Financiamento imobiliário nos Estados Unidos

Com preços convidativos e condições cada vez mais acessíveis para brasileiros, adquirir um imóvel nos Estados Unidos não é hoje coisa de outro mundo. É possível inclusive conseguir crédito imobiliário em bancos americanos sem muito esforço.

 

Para quem conhece a burocracia e os juros brasileiros, financiar um imóvel nos Estados Unidos até não parece ser uma tarefa difícil. As taxas e prazos são relativamente bons e o processo é mais rápido. Embora o governo e os bancos americanos tenham endurecido um pouco as regras para o financiamento depois da bolha imobiliária de 2008, não é difícil para um estrangeiro comprar um imóvel se utilizando de crédito imobiliário nos Estados Unidos.

Uma exigência que os bancos americanos fazem hoje que não faziam antes de 2008 é a garantia de um valor de entrada de 30 a 40% dependendo do valor do imóvel. Existe também um valor mínimo do imóvel para poder financiá-lo, que gira em torno de US$150 mil. O prazo para pagar o financiamento pode variar de 15 a 30 anos.

Mas nem tudo ficou mais difícil depois da crise. Uma coisa que melhorou foram as taxas de juros. Antes elas eram mais altas para os estrangeiros, mas hoje são praticamente iguais àquelas praticadas com os cidadãos americanos. Para os brasileiros, que têm uma taxa juros média para financiamento habitacional variando entre 8 a 10% ao ano no Brasil, saber que as taxas americanas começam na casa dos 4% ao ano pode ser animador.

Além da entrada os bancos exigem uma documentação específica, que não costuma ser tão difícil de conseguir. Geralmente se começa preenchendo formulários dos bancos que pedem informações diversas. Também é solicitado uma espécie de histórico do comprador e às vezes algumas cartas de referência. É preciso também fornecer um relatório emitido por um contador comprovando os rendimentos e um extrato da conta bancária dos últimos 3 meses para comprovar que o saldo é suficiente. E obviamente os documentos pessoais como visto americano e passaporte, comprovante de endereço, etc.

Apesar das taxas de juros mais baixas, os compradores brasileiros devem ficar atentos aos gastos adicionais que devem vir a ter na operação. A despesa para fechar o financiamento fica entre 5 e 7% do valor do imóvel. Além disso, é preciso observar os trâmites do Banco Central do Brasil para realizar a transferência do valor da entrada. Procure sempre ajuda especializada para esclarecer as dúvidas específicas. A Drim Properties estará sempre à disposição para ajudá-lo.

Log In

Esqueceu sua senha? / Esqueceu seu usuário?